O que faremos nós?

Sua mãe vai morrer. Desculpe leitor pela sequidão de minhas palavras, mas não há jeito legal de dizer más notícias… Ok então, ela não é eterna. Melhor?

Seu vizinho morre, seu gato, a antiga professora, o porteiro, o pedreiro da construção… Todo mundo morre, porque ela não haveria de morrer também? Para mais de seis bilhões de pessoas, ela é uma pessoa qualquer também. Ela é a tia da cantina, a professora, a vizinha. Vê?

“Mas, minha mãe é especial demais pra mim, como viverei sem ela?” Bom, não posso mudar o ciclo da vida. Você tem a informação, utilize-a. Sua mãe não é imortal.

Agora que já tenho a sua atenção, quero que entenda o meu ponto: nossa mãe morre todos os dias e a culpa, na maioria das vezes, é nossa. Cada grito, cada resposta, uma saída sem despedida… Ela morre. Já imaginou quantas vezes já matamos nossa mãe por dia?

A realidade está aí. O que você pode fazer? Aproveitar enquanto o tempo é nosso amigo, se posso chamá-lo assim. Sua mãe morreu um pouco hoje e o que você ofereceu para ela? Um motivo pra viver ou pra morrer?

P.S.: Esse texto não é para as mães, até porque muitas delas nem usam internet. É para nós, os filhos que esquecemos da mortalidade da nossa mãe e esquecemos também que, no fim do dia e das contas, ela é a única que fica realmente do nosso lado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s