O retorno.

Se eu estou bem? Não. Se estou magoada e confusa? Estou. Se eu gostaria de escrever tudo o que sinto sem ter que pensar sobre isso antes? Isso mesmo.

Eu sou uma pessoa sozinha, isso é um fato. Se eu realmente olhar ao meu lado, a impressão que dá é que eu realmente não tenho ninguém. Sabe, aqueles amigos que aguentam tudo por você e que estão dispostos a te ver feliz? Pois então, tá em falta na minha vida. É gente saindo, gente entrando, gente me machucando e eu, eu não existo. Tem gente que eu imploro que fique, mas não fica. Tem gente que não se dá nem ao esforço de fingir que tá saindo ou que já me excluiu da sua vida social. Ninguém tem ideia do que eu faço pra manter aqueles quem eu gosto perto.

Eu sou estressada? Sou rude? Grossa? Antipática? Complicada? Todo mundo é. Sério mesmo, nem vem com essa conversinha que tem gente que não é assim e blá blá blá… Todo mundo é, foi ou será; isso é que nem ser devedor do SPC. Mas me tolerar, me aguentar, realmente se importar comigo, quase ninguém se importa. Se eu faço alguma coisa errada, pronto já é motivo de ficar chateado(a) comigo e passar uma semana sem nem olhar na minha cara, enquanto eu tenho que aguentar vocês irem embora e voltarem pra minha vida ao bel-prazer de vocês. É tudo amizade condicional, não é?

Eu vejo pessoas pisando aqueles a que eu gosto, tratando mal, falando pelas costas, ignorando, rindo, zombando, fingindo que nem conhecem e essas pessoas são as mais amadas, mais cheias de atenção, mais presenteadas que eu já conheci. Não faz sentido, sabe, não faz.

Sabe aquela menina que todo mundo só se reúne pra falar mal? Que nunca teve uma qualidade ressaltada sem ironia ou sem ter algum defeito sendo apontado por trás? Pois então, prazer. Sempre esquecida, sempre ignorada, sempre alvo de fofocas e de panelinhas.

Droga! É insuportável! Muito insuportável! As pessoas riem de mim, fazem chacota de mim e eu tenho que aguentar tudo calada porque se não, eu levo nome de estressada e de tudo no mundo. Eu já errei, mas quem nunca errou? Nunca? Atire em mim a primeira pedra. Eu sou humana como você que está lendo esse texto.

Ninguém tem ideia de quantas vezes eu já fui traída; ninguém tem ideia de quantas vezes, pessoas que eu considero muito, já falaram mal de mim; ninguém tem ideia do que é se sentir desvalorizado; eu sou cheia de defeitos e erros, mas eu também sou cheia de feridas. Cheia de marcas que ninguém conhece, nem se dispõe a conhecer.

Me sinto traída quando vejo uma pessoa que eu chamava de amiga esquecer de mim. Fingir que eu não existo sem motivo algum. Ver pessoas que eu gosto ficarem com raiva de mim por causa de nada.

Eu tento me encaixar, todos os dias. Eu tento ser uma pessoa melhor, todos os dias. Eu tento ser amiga, companheira, legal mas ninguém parece ligar. As pessoas só ligam para os defeitos, essa é a grande verdade. Eu já tentei de tudo pra manter as pessoas perto de mim, mas parecem que elas decidem ir embora e esquecem que eu existo.

Eu existo pra vocês? Eu realmente existo? Vocês realmente me enxergam? Enxergam os meus esforços? Ou eu sou uma parede branca que não tem função nenhuma?

As coisas que mais me doem são as coisas que mais fazem comigo. A maioria me trata como se eu fosse uma zé ninguém. O que foi que eu fiz pra vocês fazerem isso comigo? Me digam, por favor. Assim como vocês sabem apontar os meus defeitos, saibam me dizer porque vocês me ignoram. Cadê a coragem? Cadê a irreverência, a graça?

Se vocês vão embora, porque vocês chegam?

Vai ter alguém que vai ler esse texto e vai me chmar de dramática e todos os sinônimos possíveis. Sou só isso pra você ou sou mais? Me diga aí. Já me acostumei a levar muitos nomes por causa de coisas que não fiz.

Por favor, não me chamem de amiga, se vocês não conseguem lidar comigo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s