Choro saudoso.

Hoje eu chorei. Lágrimas acumuladas de uns 10 anos que eu nunca tinha chorado. Choro engolido sem motivo aparente, acho que por causa de marra ou de fingimento de força. Algo do tipo. A desculpa da normalidade não deu certo, não acalmou meu coração, não colocou de volta as lembranças na caixa.

Num chão de giz, espalhei coisas sobre. Há meros devaneios tolos a me torturar. Torturas de saudades, devaneios com saudades. As suas fotos passaram como filme na minha cabeça, e a cena típica com a sombra do sol me fez chorar. Não me lembro muito de você, porque você se foi quando eu era ainda uma criança sem uma memória muito fixa das coisas. Você se foi e me deixou crescer sozinha, sem uma ajuda masculina para me formar independente. Eu sei onde você está agora, e não queria que estivesses aí, mas eu não posso mudar suas condições. Nem posso ir praí. Desculpa.

Ao olhar minhas fotos, me sinto bem em saber que as pessoas lembram de você ao me ver. Que eu sou um tributo vivo de quem me fez. Minha mãe me diz que tenho o mesmo gênio, o mesmo andar e a mesma inteligência. A mesma inteligência não, porque tenho dificuldade com números. Lembra que o senhor me ensinava matemática? Eu sinto falta, muita falta (rs). Seu sorriso é o mais lindo de todos os rapazes que eu já vi. Era o meu sorriso. A sua comida improvisada era a mais gostosa de todas e as suas brincadeiras repetidas, as mais originais.

Não gosto de ouvir outro tipo de música, mas Zé Ramalho hoje será minha companhia. Só pra poder lembrar de você. É uma conexão muito incomum, mas é uma ligação.

Serei sempre um Marinheiro, com a teimosia de um Cabral. Coisas que herdei de você. <3

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s