Intolerância, incômodo e egoísmo.

Pouco me importa se incômodo tem ou não acento. Pra mim, tem. Estou tendo um dia cinzento. Como toda quinta-feira ou todo sábado que se preze. Todos esses ruídos, todos esses sons, estão me incomodando muito. Estou com vontade de mandar todo mundo calar a boca. Ou pelo menos, que eles tentem me entender. Não dá mais pra ouvir essas músicas sendo cantadas por você. Nada contra a música ou à sua felicidade. O problema é que você não entende que está incomodando. Eu realmente preciso de silêncio, porque hoje eu estou perturbada. Uns botam a culpa no calor, eu coloco a culpa em mim. Tem dias que eu acordo com meu egoísmo no limite, e bem, eu não consigo controlar isso. Outras pessoas, colocam a culpa na TPM; eu coloco a culpa em mim por não saber controlar os meus sentimentos de ira. A culpa é minha (ponto final) Tosses, gritos, minha voz que não existe mais. Eu sei que, se alguém estiver lendo, vai estar com a cabeça tipo “quem essa criatura acha que é?” e blá blá blá. Desculpa, eu quero controlar meu egoísmo, o meu calor, meus sentimentos de ira e a dor de cabeça dessa quinta-feira modorrenta, mas eu não estou conseguindo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s